O Comprometimento da alta direção na implantação do SGQ

1. Introdução

Hoje falaremos um pouco da responsabilidade da alta direção, na implementação/implantação de um sistema de gestão de Qualidade, e o qual se entende a implantação de um sistema de gestão integrado, considerando as normas de gestão IS0 9001:2015, ISO14001:2015 e ISO45001:2018.






O que me levou a escrever este post? É que a alta direção em minoria no meu entendimento não vivência a implantação de SGQ com a conscientização para entendimento de seu comprometimento e engajamento com sistema gestão, ainda pensam naquela figura do Representante da direção (RD) o qual tomava conta dos processos de qualidade, meio ambiente e segurança e saúde, que não mais existe nas versões 2015, agora o foco e na alta direção. Não preciso ser extenso apenas leia e interprete os textos da norma a seguir descrito e concluam.



0.1 Generalidades da norma ISO 9001:2015:


“A adoção de um sistema de gestão da qualidade é uma decisão estratégica para uma organização que pode ajudar a melhorar seu desempenho global. Além disso, prover uma base sólida para iniciativas de desenvolvimento sustentável”.


A norma estabelece como responsabilidade da alta direção: “Assegurar a integração dos requisitos do sistema de gestão da qualidade nos processos de negócio da organização”.

Atenção o uso do termo “processos de negócio”. Que em nota da norma esclarece, de modo amplo, como atividades centrais para os propósitos da existência da organização, ver nota do item 5.1.1 da referida norma.


E mais uma vez a norma enfatiza esta responsabilidade da alta direção em seu item 5 lideranças que diz:

“5.1.1 Generalidades.

A Alta Direção deve demonstrar liderança e comprometimento com relação ao sistema de gestão da qualidade:

a) responsabilizando-se por prestar contas pela eficácia do sistema de gestão da qualidade; […]

f) comunicando a importância de uma gestão da qualidade eficaz e de estar conforme os requisitos do SGQ;

g) assegurando que o SGQ alcance os resultados pretendidos; […]”

Isso não significa que a direção vai ter que revisar e auditar os processos da organização. É obvio que todos esses trabalhos ainda ficam sob a responsabilidade do representante do SGQ, e podem ser evidenciados com o item 5.1.1, requisito h, além do item 5.3;

h) engajando, dirigindo e apoiando pessoas a contribuir para a eficácia do SGQ” e no item 5.3

“5.3 Papéis, responsabilidades e autoridades organizacionais

A Alta Direção deve assegurar que as responsabilidades e autoridades para papéis pertinentes sejam atribuídas, comunicadas e entendidas na organização.”

A direção deve conduzir, cobrar e fiscalizar os líderes dos processos para que cumpram essas atribuições. Digo os líderes dos processos, pois eles devem entender os requisitos do SGQ e fazer com que rodem junto com os processos de negócios, visto que ainda no item 5.1.1, é descrito que a Alta Direção deve assegurar:

“[…] c) a integração dos requisitos do sistema de gestão da qualidade nos processos de negócio da organização”.

Com isso, fica claro que a responsabilidade da alta direção, seu comprometimento e engajamento com o SGQ.


2. Pensamento

O pensamento nada mais é do que o descrito no texto do item 5.1.1 da norma ISO9001:2015 que reflete bem o post:

““A Alta direção deve demonstrar liderança e comprometimento com relação ao sistema de gestão “ABNT NBR ISO9001:2015 (5.1.1).


3. Referências

ü Norma ABNT NBR ISO 9001:2015;

ü Norma ABNT NBR ISO 14001:2015;

ü Norma ABNT NBR ISO 45001:2018

ü Norma ISO NBR 9000:2015

ü http://www.blogdaqualidade.com.br/iso-9001-2015/



Quer falar mais sobre A importância do comprometimento da alta direção na implantação do SGQ? Entre em contato conosco.

3 visualizações

EFP Consultoria & Treinamento

contato@efpconsultoria.com.br

2016 © EFP Consultoria & Treinamento

Todos os Direitos Reservados